Ato marca descontentamento com a licitação da água

O início da mobilização contra a licitação da água em Santa Cruz começou com uma bênção ecumênica da água. Manifestantes aproveitaram para abençoar o líquido na presença de religiosos. O ritual foi realizado pelo padre Roque Hammes.

Logo após, houve pronunciamento do diretor do Sindiágua, Rogério Ferraz. Conforme ele, a privatização vai custar cinco vezes mais ao município do que o custo da Corsan.

Quem também está no local e se pronunciou foi a presidente do Cpers, Rejane Silva de Oliveira. Ela disse que a medida representa uma política capitalista. “A água é um direito de todos, não pode ser vendida”, defendeu.

Diversas representações estão reunidas no local e seguem em instantes até a Prefeitura Municipal, onde devem entregar um abaixo-assinado à prefeita Kelly Moraes. Até o momento, o documento já conta com mais de 3,2 mil assinaturas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas