Athayde volta a criticar a falta de transparência nas licitações da prefeitura

Athayde Nery

Tavane Ferraresi

Athayde Nery
Athayde disse que cobrou acesso às informações, sem sucesso

Candidato a vice-prefeito na chapa oposicionista encabeçada pelo deputado federal Reinaldo Azambuja (PSDB), o vereador Athayde Nery (PPS), usou a tribuna mais uma vez na sessão desta terça-feira (07) para reclamar da falta de transparência da Prefeitura de Campo Grande com os editais de licitação, desta vez com o de transporte coletivo.
Para Athayde, a prefeitura errou em não disponibilizar o edital de transporte coletivo e em não remetê-lo para votação na Casa de Leis. “O edital tinha que ter passado por votação pelos vereadores pra só então ser aprovado. E isso não ocorreu”, disse.
Outra reclamação do vereador é que, segundo a Lei nº 2.527 de 18 de novembro de 2011, a prefeitura teria que ter apresentado de forma ativa ou passiva toda essa documentação. “De forma ativa é quando a informação é disponibilizada para toda população e ativa quando há apresentação da documentação quando esta é solicitada, mas não aconteceu nem um nem outro”, informou.
“Pedi a apresentação passiva do edital e recebi um ofício de que o mesmo constava no site da prefeitura. Procurei no site, mas não tinha nada, então liguei novamente e me avisaram que teria que pagar R$ 3 mil para obter o edital”, relatou Athayde. Para ele, isso que aconteceu “é escabroso”. “Sou vereador e defendo os interesses do povo, se eu não souber o que será do dinheiro público, como que o povo ficará sabendo?”.
Com serviços que serão prestados nos próximos 20 anos, de acordo com a prefeitura, as empresas vencedoras do transporte terão faturamento de aproximadamente R$ 2,6 bilhões.
O edital contém especificações técnicas, como a quantidade e tipos de veículos que serão utilizados no transporte coletivo e deixa a cargo dos concorrentes todo o sistema, sem divisão por lotes.
Até a definição de qual empresa será a vencedora, a Assetur (Associação das Empresas de Transporte Coletivo) continua no setor, mesmo após o rompimento da parceria com a Prefeitura da Capital. O contrato com a Assetur, entretanto, só deveria acabar em 2014.
Audiência Pública
Amanhã (8), a partir das 9 horas, será realizada uma Audiência Pública para discutir sobre o Edital de Licitação do Sistema do Transporte Coletivo de Campo Grande.
A reunião será realizada no Plenário Edroim Reverdito da Câmara Municipal e está sendo organizada pela Comissão Permanente de Defesa do Consumidor, composta pelos vereadores Athayde Nery (presidente), Cristóvão Silveira (vice-presidente) e Vanderlei Cabeludo (membro).

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas