Aquário do Pantanal será portal de MS para o mundo,diz André.

O governador André Puccinelli realizou hoje (4), juntamente com o arquiteto Ruy Ohtake e o oceanógrafo Hugo Gallo, a apresentação e discussão da proposta de construção do Centro de Pesquisa e Reabilitação da Ictiofauna (CEPRIC) – Aquário do Pantanal.

Um dos mais importantes empreendimentos de Campo Grande e Mato Grosso do Sul, a construção do Aquário custará cerca de R$ 80 milhões e está previsto para entrar em operação no final de 2011.

“É um importante empreendimento. Hoje, apresentamos detalhes de uma idéia que há anos vem sendo estudada. O aquário é uma representação ao público da história, memória e ictiofauna do nosso Pantanal. É o portal de Mato Grosso do Sul para o mundo em Campo Grande” destacou Puccinelli. Os recursos para construção do Aquário fazem parte dos 3,1 bilhões do programa MS Forte, lançado pelo Governo do Estado em 2009.

Considerado o maior aquário do Brasil, o Aquário do Pantanal pretende abrigar 263 espécies de peixes, com 7 mil exemplares e 4 milhões e 275 mil litros d’água. Entre as espécies pantaneiras de escama e couro, também farão parte do aquário espécies da Amazônia, Bacia do Paraná e litoral brasileiro. “A intenção é que façamos, com o Aquário do Pantanal, a divulgação do Pantanal sul-mato-grossense, que corresponde a 63% de todo o bioma pantaneiro”, afirmou o governador André Puccinelli.

“O aquário foi idealizado após uma pesquisa realizada junto à população de Campo Grande. Vimos a necessidade de demarcar Campo Grande como a capital do Estado que abriga a maior parte do bioma pantaneiro” afirmou André.

Ruy Ohtake, arquiteto responsável pelo projeto, acredita que o Aquário será o centro turístico de Mato Grosso do Sul. “As pessoas virão ao Mato Grosso do Sul para ver o aquário. Será uma referência para o Pantanal, com um banco de dados para estudos científicos, com laboratórios e biblioteca e servirá para formação de teses. Também atenderá aos alunos das escolas. Para o turismo, será o maior local de visitação do Centro-Oeste, com capacidade para receber 20 mil visitantes por dia” afirma Ohtake.

O complexo Aquário do Pantanal, que será construído no Parque das Nações Indígenas, com entrada pela Avenida Afonso Pena, terá uma área de 17 mil m2, abrangendo aquários, laboratório, biblioteca e um espelho d’água na parte externa, onde ficarão jacarés e plantas típicas da flora pantaneira.

O projeto foi entregue ao governo do Estado no último dia 30, para entrar em fase de licitação. Após assinada a ordem de serviço, a estimativa é que o Aquário fique pronto em 18 meses. Ao todo serão 16 grandes aquários internos e na parte externa, mais 5 aquários com jacarés, sucuris, lontras, ariranhas, entre outras espécies e vegetação pantaneira.

“O Aquário do Pantanal se constituirá numa referência em tecnologia e modernização significativa não só para Campo Grande, mas para o Estado e região. A previsão de afluxo de visitantes é otimista. Será um ponto educativo de muita qualidade, abrindo o Pantanal para o conhecimento dos visitantes em geral e aos estudantes de todos os níveis”, destaca Ruy Ohtake.

O Aquário deverá aumentar significativamente o afluxo de turistas, beneficiando também o setor hoteleiro, transportes aéreos e afins. “A edificação abrangerá a acessibilidade para todos os setores. A construção será uma manutenção para os aspectos da sustentabilidade, como o reuso adequado da água, redução do consumo de energia, além de outros requisitos” afirma Ohtake.

Três propósitos estão sendo levados em conta na concretização do Aquário, segundo o secretário de Estado de Meio Ambiente, do Planejamento, da Ciência e Tecnologia (Semac), Carlos Alberto Menezes. “São propósitos contemplativos e turísticos, educacionais e científicos”, destacou o secretário. Carlos Alberto afirmou que o empreendimento será um local de pesquisas científicas internacionais, um fórum de discussões de projetos ambientais e de programas educacionais.

A reunião foi realizada no Centro de Convenções Rubens Gil de Camilo, no Parque dos Poderes, e contou com a presença do prefeito de Campo Grande, Nelson Trad Filho, o deputado Paulo Corrêa, representando a Assembleia Legislativa, o vereador Vanderlei Cabeludo e representantes de organizações ambientais não-governamentais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas