Aneel fixa em R$139 por MWh preço teto para leilão A-3

Por Leonardo Goy

BRASÍLIA (Reuters) – A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou nesta segunda-feira o edital do leilão de energia nova para entrega a partir de 2014 (A-3), marcado para 17 de agosto, e fixou o preço-teto da energia em 139 reais por megawatt-hora (MWh).

Participarão desse leilão usinas hidrelétricas, centrais eólicas e termelétricas movidas a biomassa ou gás natural. A energia deverá ser entregue aos distribuidores a partir de março de 2014.

O valor de 139 reais por MWh como teto para a energia eólica ilustra um processo de redução dos custos dessa fonte de energia. No primeiro leilão para centrais eólicas, em dezembro de 2009, o teto havia sido fixado em 189 reais por MWh, 26,5 por cento acima do teto definido nesta segunda.

No segundo leilão que envolveu empreendimentos eólicos, realizado em agosto do ano passado, o teto já havia recuado para 167 reais o MWh. No leilão, o preço médio baixou para 134,1 reais por MWh, com deságio médio de 19,7 por cento.

“O preço está caindo, nós baixamos também”, comentou o diretor-geral da Aneel, Nelson Hubner, sobre os valores para a fonte eólica.

Segundo ele, mesmo com a redução do teto, há espaço para mais deságio no leilão do mês que vem. Ele, porém, não divulgou qual a expectativa para os lances.

De acordo com Hubner, a competição gerada pelos leilões e o desenvolvimento do setor eólico têm causado a redução dos custos dos empreendimentos.

JIRAU E RESERVA

A expansão da usina hidrelétrica de Jirau, no Rio Madeira (RO), também poderá participar do leilão A-3 de a agosto. O preço-teto nesse caso ficou em 102 reais por MWh. A usina pretende aumentar sua capacidade em 450 MW.

A Aneel também aprovou o edital do leilão de energia de reserva marcado para 18 de agosto. Essa licitação é direcionada a centrais eólicas e usinas de biomassa. O preço-teto ficou em 146 reais por MWh.

A energia de reserva funciona como um colchão de segurança do sistema. Ela fica em “stand-by” para ser acionada em caso de necessidade.

A Empresa de Pesquisa Energética (EPE) recebeu, para ambos os leilões, cadastros de 582 empreendimentos interessados em participar, que somam uma potência instalada de 27.561 megawatts (MW). Vencem os leilões aquele que se dispuser a vender a energia pelo menor preço.

Somente as usinas termelétricas a gás, inscritas no leilão A-3, somam 30 projetos, capazes de gerar 10.871 MW.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas