Amazonas ganha recursos federais para construção de quatro aeroportos no interior

Além dos novos terminais de Codajás, Jutaí, Maraã e Uarini, Estado ganhará também reforma em outros 18 aeroportos regionais do interior – foto: Ricardo Oliveira
Além dos novos terminais de Codajás, Jutaí, Maraã e Uarini, Estado ganhará também reforma em outros 18 aeroportos regionais do interior – foto: Ricardo Oliveira

O Amazonas vai receber recursos do Programa de Desenvolvimento da Aviação Regional, da Secretaria de Aviação Civil (SAC), para a construção de aeroportos em quatro municípios – Codajás, Jutaí, Maraã e Uarini – e para a reformar de outros 18 terminais aéreos no interior.
A notícia da liberação foi dada nesta sexta-feira (6), após uma reunião entre o ministro Elizeu Padilha e a titular da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (SDS), Kamila Amaral. Cada novo aeroporto deverá custar entre R$ 22 milhões e R$ 25 milhões, conforme disse o ministro durante a reunião.
O governador do Amazonas, José Melo (PROS), elogiou a iniciativa da presidente Dilma Rousseff de aprovar e garantir os investimentos nas áreas de mobilidade para a capital e alguns municípios amazonenses.
“Um aeroporto tem um papel fundamental para a economia e o desenvolvimento dos municípios do interior. Além da importância comercial, há também a questão social, já que esses quatro municípios poderão servir como base para transporte de resgate de enfermos e missões humanitárias, inclusive dos municípios vizinhos”, destacou o governador.
De acordo com os dados da Secretaria Estadual de Infraestrutura (Seinfra), os projetos dos novos aeroportos já estão prontos. Ainda conforme o órgão estadual, dos 61 municípios do interior do Amazonas, 54 já possuem terminal aéreo.
“Quem conhece a realidade do Amazonas sabe a dificuldade de transporte que temos. Chegamos a perder vidas em nosso Estado por falta de estrutura aeroportuária e agilidade no atendimento para remoção aos centros cirúrgicos da capital. A agenda ambiental não será um impasse para a instalação desses aeroportos. Muito pelo contrário: queremos participar da escolha dos locais e promover a agilidade no licenciamento”, afirmou Kamila Amaral.
O Programa de Desenvolvimento da Aviação Regional pretende deixar 96% da população dos municípios beneficiados a pelo menos 100 quilômetros de um aeroporto. As primeiras licitações devem ser lançadas a partir de julho deste ano.
Esses terminais aéreos levam, em média, até 30 meses para ficarem prontos. Já os que passarão por processo de revitalização, adaptação ou reformas, a estimativa é de oito a 18 meses.
Com informações da assessoria

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas