ALMG licita a contratação de mais aviões para deputados

ALMG licita a contratação de mais aviões para deputados
FOTO: Edilson Rodrigues/AGÊNCIA SENADO
Tranquilo. Em meio ao tumultuado cenário político, a Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle do Senado, teve uma sessão descontraída. Mas, dos 14 projetos que constavam na pauta, apenas três foram apreciados. Os parlamentares aprovaram a proposição que determinava a venda de remédios para emagrecer, rejeitaram um requerimento que convocava o ministro da Comunicação Social, Edinho da Silva, a prestar esclarecimentos sobre o conteúdo do programa “Voz do Brasil”, e retirou o requerimento que convocava o ministro da Saúde, Marcelo Castro, a esclarecer sobre o aumento dos casos de microcefalia.

Em tempos de crise e com dois contratos de fretamento de aeronaves em vigor a Assembleia Legislativa de Minas (ALMG)abriu uma nova licitação para transporte aéreo, que tem a estimativa de custo anual de até R$ 1 milhão, em dois lotes de R$ 500 mil cada. O novo contrato, que inicialmente previa dois aviões – uma aeronave turbo-hélice com capacidade mínima para seis passageiros e um avião bimotor com capacidade mínima para cinco passageiros –, fará companhia para outras duas aeronaves que já são alugadas pela Casa. Assim, o custo anual com locação de aeronaves poderia chegar, em tese, ao teto de R$ 3,865 milhões.

A Assembleia possui desde janeiro do ano passado, um contrato anual de R$ 1,940 milhões com a Algar Aviation Taxi Aéreo. O trato, que prevê um avião turbo-hélice com capacidade para até cinco passageiros, foi prorrogado por mais um ano e terá vigência até 2017. Já com a Líder Táxi Aéreo, o Legislativo de Minas firmou um acordo por um ano, que vence em maio deste ano. O valor para ter um jato, que é usado para longa distâncias, e com capacidade para até seis passageiros, à disposição é de R$ 875 mil.

Questionada pelo Aparte sobre a nova contratação que será realizada, a assessoria da ALMG respondeu, por meio de nota, que a licitação tem como objetivo “reduzir os custos com fretamento de aeronaves” para a Casa e que o valor previsto na licitação é o teto, “o que não significa que será totalmente gasto”. Ainda disse que para obtenção de melhores condições de preço de mercado as aeronaves “não ficam à disposição exclusiva da Assembleia”.

A ALMG ainda afirma que a medida faz parte da estratégia da Casa para reduzir os gastos, “inclusive com um plano de diminuir as viagens propostas por suas 21 comissões permanentes”.

Após ser procurada pelo Aparte, a ALMG informou que a licitação de um dos lotes (o que previa um bimotor com capacidade mínima para cinco passageiros) será adiada. Pouco tempo depois, o site da Assembleia informou que o “certame está suspenso para alterações no edital. Assim que as alterações forem realizadas o edital será republicado”. Questionado sobre o motivo do adiamento, o Legislativo limitou-se a responder que “a Casa achou melhor separar os dois lotes e em breve um novo edital será publicado”.

A ALMG também possui um contrato em vigor com a Atrium Empresa de Viagens e Turismo, no valor de R$ 2,735 milhões, para fornecimento de passagens aos parlamentares que moram no interior.

Política ao pé do ouvido
No lançamento da camisa do Atlético, na repaginada sede do clube, no bairro de Lourdes, nomes da política mineira marcaram ponto. E, claro, o que não faltou foi conversa ao pé do ouvido sobre as eleições municipais deste ano. Enquanto ainda é incerto o nome que irá disputar a Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) pelo PSDB, oO que há é muita conversa e especulação. Mas o vice-prefeito da capital mineira, Délio Malheiros (PV), não quis perder tempo, e já avisava pelos cantos que irá pegar suas malas e ir mesmo para o ninho tucano. Ele quer ser escolhido pelo senador Aécio Neves para a disputa. Também são sondados e se colocam à disposição de Aécio o ex-governador Alberto Pinto Coelho (hoje no PP) e o deputado estadual tucano João Vitor Xavier.

Novidades só no PT
Em outro canto do evento, o filho do prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda (PSB), Tiago Lacerda, entregava que o pai ainda não tem um nome preferido para disputa da PBH. Ele explicava que a escolha do nome a apoiar, neste momento, é muito difícil, e que o pai só irá bater o martelo em abril. Enquanto os adversários ainda estudam o quadro, o PT decidiu durante a reunião da Executiva Estadual do partido, na terça-feira, quais os seus pré-candidatos à prefeitura da capital. São eles: o deputado federal Reginaldo Lopes e o deputado estadual Rogério Correia. Além disso, a direção estadual da sigla anunciou que irá criar um Grupo de Trabalho Eleitoral (GTE) para que, juntamente com a direção municipal, discutam e elaborem as estratégias políticas para as eleições.

Desagradou
Durante a rápida visita do vice-presidente da República, Michel Temer, na capital mineira, o vice-governador de Minas, Antonio Andrade (PMDB), confidenciou à reportagem de O TEMPO que sugeriu ao ex-governador de Minas Newton Cardoso, que seu filho, o deputado federal Newton Cardoso Júnior (PMDB) concorresse ao cargo de prefeito de Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Andrade disse que Newton, que já foi prefeito de Contagem por três vezes, não ficou tão feliz com a ideia de seu filho seguir os mesmos passos que ele.

‘Merece mais’
Em conversa com o Aparte, Newton pai disse que de forma alguma ficou bravo com a sugestão do vice-governador de Minas. Mas revelou que, por mais que ele goste da cidade, o filho merece mais, pela competência dele. “Ele é maior de idade, é ele que vai decidir. Eu não tenho controle disso. Mas acho que Brasília é muito melhor que Contagem para ele. Neste momento, acredito que a cidade não seria a melhor opção”, explicou. Newton Cardoso Jr. foi eleito no ano passado para o primeiro mandato como deputado federal com 128.489 votos, sendo que 20% dos votos vieram de Contagem.
Contas rejeitadas
O Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG) desaprovou as contas da campanha de 2014 do comitê financeiro único do PT de Minas. Segundo a Corte, no processo de prestação de contas da sigla, foi constatada a omissão sobre a origem da doação e destinação das despesas realizadas pelo partido no valor de R$455,2 mil; transferências a outros prestadores de contas, sem registro na prestação, no montante de R$11,7 milhão; omissão de despesas na prestação de contas no valor de R$ 608,7 mil e ausência de apresentação de documentos comprobatórios de recolhimento de tributos. Devido o uso de recursos de origem não identificada, o TRE determinou o recolhimento do valor de R$1,6 milhão ao Tesouro Nacional e a suspensão do recebimento de cotas do fundo partidário por seis meses.

Silêncio quebrado
Depois de se calar por 30 anos, a ex-jornalista da Globo Mirian Dutra Schmidt contou à revista “Brasil com Z” como foi o relacionamento amoroso com o ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso. Para a revista, que é dedicada aos brasileiros que residem no exterior, Miriam contou que a relação com FHC a atrapalhou em vários pontos da vida. A jornalista afirma que o seu filho, Tómas, é mesmo do ex-presidente, e que não acredita nos exames de DNA que apontaram o contrário. Ela afirma que, por isso, escolheu o exílio no exterior para proteger-se e proteger os seus filhos. Perguntada se Cardoso tentou a impedir que ela fosse para a Espanha, ela diz: “Ele quem?! Imagina! O Tómas nunca teve pai. O Tómas nunca foi reconhecido”.

A ‘mosquita’ de Dilma
A presidente Dilma Rousseff novamente causou furor nas redes sociais devido a sua comunicação. Após “dobrar a meta” que não existe, “estocar vento” e a “evolução dos homens e mulheres sapiens”, agora é a vez da “mosquita”. No ultimo fim de semana, Dilma visitou a Zona Oeste do Rio, como parte campanha de mobilização nacional contra o vírus zika, e em somente uma frase, a presidente inovou e usou três vezes a palavra “mosquita”, ao citar a fêmea do Aedes aegypti. Ao usar o vocábulo, que não existe nos dicionários, quem estava no local estranhou o uso do termo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas