Alerj irá investigar irregularidade na Secretaria de Educação.

Paulo Ramos quer investigar empreiteiras

O deputado estadual Paulo Ramos (PDT) irá apurar possíveis irregularidade nos recursos da Secretaria Estadual de Educação. Segundo informações não-oficiais, empreiteiras estão utilizando dinheiro da secretaria para executarem obras sem licitação e superfaturadas.

O parlamentar pedetista, que líder de seu partido na Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), irá solicitar ao governo documentos relativos àquela pasta para verificar as denúncias. Caso seja comprovado, ele poderá ou não criar uma Comissão parlamentar de inquérito para investigar os fatos apurados.

– O Governo do Estado tem a sua dinâmica. Há mecanismos de controle dos recursos públicos. Chegando aqui a informação de que superfaturou uma obra e fez contratações irregulares, é claro que nós temos que investigar. Mas, também não podemos receber a coisa. Tem que ter um dado concreto para que nós possamos tomar qualquer iniciativa. Se, por ventura, exista a contratação de empresas por mecanismos irregulares, temos o Tribunal de Contas. Aqui, na Alerj, a Comissão de Educação tem se reunido todas a quartas-feiras. Chegando a denúncia concreto, estaremos fiscalizando. Temos que verificar o que foi comprado e checar todos os documentos para não virar denuncismo. Tenho interesse em conhecer a realidade de qualquer secretaria, especialmente na Secretaria de Educação. Quando reforma é feita, ela tem que ser feita dentro da legalidade. Caso contrário, é alvo de investigação – disse.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas