Alckmin irá anunciar Metrô até Taboão da Serra

Uma das prioridades do governador Geraldo Alckmin na área de transporte é a ampliação das linhas do Metrô para a Grande São Paulo. E Taboão da Serra será uma das primeiras cidades beneficiadas com o plano de expansão que será divulgado em breve pelo governador.

A extensão até Taboão da Serra já estava prevista no contrato da parceria público-privada (PPP) para a Linha 4-Amarela, mas as obras fazem parte da terceira etapa. Com as novas diretrizes que serão divulgadas por Alckmin, as obras serão adiantadas em Taboão, Guarulhos e também no ABC.

Com a chegada do Metrô em Taboão da Serra, cerca de 750 mil moradores serão beneficiados nos seis municípios da região. Hoje os moradores de Embu das Artes, Itapecerica da Serra, Embu-Guaçu, São Lourenço e Juquitiba eu se deslocam até a Capital fazem o percurso exclusivamente de ônibus ou carro.

Apesar da boa notícia, a expansão até Taboão da Serra pode demorar a ser iniciada. É que o Governo do Estado ainda não entregou a primeira etapa da Linha Amarela, que inaugurou por enquanto apenas duas estações (Faria Lima e Paulista). Até junho o governo deve inaugurar outras duas: Butantã e Pinheiros.

Até o fim de 2011 a primeira etapa de construção da Linha Amarela deverá ser concluída com a inauguração das estações República e Luz. Ao todo estão previstas 11 paradas, isso sem contar a extensão até Taboão da Serra.

Sobre a linha

A Linha 4-Amarela do Metrô ligará os bairros de Luz, na área central, e Vila Sônia, na Zona Oeste, passando pela região da Consolação, Avenida Paulista e Pinheiros. Com extensão de 12,8 quilômetros, terá 11 estações. A primeira fase compreende as estações Paulista, Faria Lima, Pinheiros, Butantã, República e Luz. Na segunda fase, entrarão em operação as estações Vila Sônia, São Paulo-Morumbi, Fradique Coutinho, Oscar Freire, e Mackenzie-Higienópolis.

Totalmente subterrânea, a Linha 4 tem importância vital para a solução de parte dos problemas do trânsito e de deslocamento da população na cidade de São Paulo. A nova linha terá capacidade para transportar cerca de 700 mil usuários por dia, na primeira fase, e 970 mil passageiros por dia, na segunda etapa.

A partir da Linha 4, o Metrô passará a operar em sistema de rede, desconcentrando o fluxo de passageiros na Sé. As futuras estações República e Luz serão interligadas a duas outras linhas do Metrô, a Vermelha e Azul. Também haverá integração com a Linha Verde, entre a Estação Consolação e a Estação Paulista da Linha 4 e com a Linha 9-Esmeralda da CPTM na Estação Pinheiros.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas