Abriram as “burras” e liberou geral…

Prof. C. Justino da Silveira

cjustino@uol.com.br

Caros amigos, há algum tempo tenho declarado em meus artigos a grande preocupação que tenho com as obras que serão necessárias, ou que terão suas necessidades criadas para atender a COPA-2104, como também os JOGOS OLIMPICOS-2016 em nosso país…

Recentemente por razões pouco claras, eliminaram o Estádio do Morumbi para a abertura da Copa, mas é fácil entender o porquê, trata-se de um Estádio particular, portanto sua reforma por melhor que fosse, jamais pagaria o “plus ou algo mais tão comum nas obras públicas”, e por detrás deste imbróglio está o ‘Consultor mor para negócios do governo” o famigerado “Zé”, que ao ser apeado do poder, transformou “lobista” em “consultor”…

Já há denúncias de que o “Castelão” estádio público de futebol, será reformado pela bagatela de R$ 700 Milhões e que a empresa ganhadora da “fajuta licitação” está com problemas na justiça, e que nunca construiu sequer uma pista de atletismo, que dirá reformar um estádio, portanto, a sua capacitação técnica deve ter sido aprovada por algum “lobista/consultor” engajado na “banda podre da politicalha…

Mas a situação acima se trata de uma avaliação no varejo, e como os eventos envolvem todo o país, necessário se torna que o governo (ou quem sabe desgoverno) tome medidas mais profundas e profícuas para as sacanagens que virão a seguir…

Para tanto o Senador Tião Viana (PT-AC) relator da LDO (Lei de Diretrizes orçamentárias) no Congresso, introduziu uma mudança no texto da mesma (LDO) que retira os mecanismos habituais de controle do TCU (Tribunal de Contas da União) sobre as obras da Copa, da Olimpíada e da Petrobras que recebem investimentos do governo federal, o que impossibilita a identificação do superfaturamento e sobre preços, não é piada não é a mais pura realidade, que deverá ser votada no Congresso…

Estão querendo com restringir os efeitos da Lei 8.666 que estabelece normas para a contratação de obras e serviços na administração pública, que devem obedecer tabelas de preços que funcionam como principal instrumento para identificação de superfaturamento.

Medida Provisória baixada pelo governo em maio último, define que as obras da Copa, da Olimpíada e da Petrobrás devem respeitar a um conjunto de regras para licitações próprias, ficando, portanto, desobrigadas de cumprirem as exigências da Lei 8.666…

Trocando em bom e claro português, ou melhor, no popular abriram as porteiras do caixa do governo para as obras da Copa, da Olimpíada e da Petrobras, só falta justificar os reais motivos de tal liberalidade, e não faltarão os defensores de que os prazos deverão ser cumpridos, que a urgências das obras é absoluta, que o “país” não pode perder a oportunidade de alcançar o primeiro mundo, blá, blá, blá…

Apesar de imaginarem que nós brasileiros temos memória curta, e que a possibilidade do HEXA na Copa não pode ser desperdiçada, de que o país deve fazer “qualquer” sacrifício para alcançar o HEXA, calma lá Mané, como diria “Cazuza”:

“Brasil! mostra a tua cara/ Quero ver quem paga/ Pra gente ficar assim/ Brasil! Qual é o teu negócio ?/ O nome do teu sócio? / Confia em mim”.

Não podemos nos esquecer toda a dinheirama que foi derramada para a execução do PAN Americano no Rio de Janeiro, onde o orçamento inicial era de gastos de R$ 800 Milhões e no fechamento da conta chegamos ao efetivo total dos gastos de R$ 3,5 Bilhões, e no final do Pan ficamos com uma série de “elefantes brancos”, o maior deles o Engenhão que foi cedido ao Botafogo Futebol Clube…

Fico pensando com os botões da minha camisa, já imaginaram quantas contas bancárias serão irrigadas, pelos recursos desviados que em razão: das “urgências criadas”, da “liberação das licitações”, do afastamento do TCU, da atuação dos “consultores/lobistas”, só me resta ficar imaginando “Que país é esse”…

Senhores este é o país que alega não ter recursos para uma educação de primeiro mundo, para um serviço público de saúde básico, de um programa de Segurança pública que nos garanta um vida normal, livres dos riscos da bandidagem e do tráfico de drogas, em compensação encontra recursos para investir a rodo, sem travas na Copa, na Olimpíada, nas viagens presidenciais e de sua turma mundo afora e principalmente Brasil adentro nos comícios em favor de sua escolhida…

Como diria o Renato Russo “Que país é esse” ?,
Este é o “Brasil país de todos, que se calam aos desmandos do governo atual”… Acooorda Brasiiil, antes que nos apresentem as contas da Copa, da Olimpíada e também da Campanha presidencial da escolhida dele…

Honestamente, não sei até que ponto a derrota na África do Sul foi danosa para o nosso país e para a nossa sociedade, pois, as vitórias futebolísticas sempre foram aproveitadas polìticamente, agora cá entre nós, parabéns à seleção alemã pelos 4×0 nos “hermanos”…

Carlos Justino da Silveira, graduado em Pedagogia, Mestre em Administração de Empresas e Controladoria, atua na área de ensino há 35 anos, e atualmente em Consultoria e treinamento de pessoal, sendo Professor de Administração e Gestão Manufatureira e de Serviços do Centro Universitário de Santo André – UNIÁ.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas