5 servidores são presos por esquema de desmatamento.

O Ministério Público Estadual (MPE) de Minas Gerais, a Receita Estadual e a Polícia Militar realizam nesta quinta-feira a Operação Máfia Verde. A ação resulta de investigação sobre envolvimento de integrantes da cúpula do Instituto Estadual de Florestas (IEF) em esquema de corrupção no desmatamento ilegal para produção de carvão.
Oito promotores de Justiça, 34 servidores do MPE, 58 auditores da receita e 74 policiais militares participam da ação em Belo Horizonte, Contagem, Rio Acima, Viçosa, Cajuri, Rio Casca, Ubá, Divinópolis, Ituiutaba e João Pinheiro. Estão sendo cumpridos mandados de prisão e de busca e apreensão de bens e valores em 28 locais. Pela manhã, foram presas cinco pessoas, duas em Belo Horizonte e três no interior. Também foi decretada a indisponibilidade de bens dos envolvidos.
Há onze meses, o Governo do Estado exonerou o então diretor-geral, Humberto Candeias; o chefe-de-gabinete, Itamar Ferreira Gomes; e o servidor Sérvulo Figueiredo de Godoy. De acordo com a promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público, além da colaboração em esquema de desmatamento ilegal para produção de carvão, existem outras irregularidades como desvio de recursos da autarquia, cancelamento de multas, apropriação indevida de honorários, pagamento indevido de diárias, acordos judiciais ilegais e fraude em licitações.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Pesquise as licitações no seu segmento agora

    Preencha seus dados para concluir a pesquisa

    Confira quantas oportunidades de venda existem no momento.
    Digite nome, e-mail e telefone para ver os resultados.





    Oportunidades de negócio esperando por você

    Aproveite o nosso período de teste gratuito e tenha sucesso no mercado de licitações.

    Licitações e dispensas